quinta-feira, 24 de março de 2016

Conhecendo Erótica

    Saudações queridos telespectadores! Titio Tenshi está de volta, após um longo período de hibernação criativa...(O.o). E já venho trazendo novidades quentinhas.

     Agora me responda, você gosta de jogar com aquele Toreador mestre na sedução, ou aquele Bardo bom de lábia, ou ainda aquela Súcubo fatal? Então é para você, que nós da Rádio Budega, apresentamos o Erótica. "Mas Tio, ô Tio, quer dizer que esse jogo é só pra pessoas assim?" Claro que não meu xovem, ninguém pode perder esse jogo diferente e desafiador!




     O Erótica, se apresenta em um mundo quase destruído pelo consumo desenfreado de recursos naturais, gerando fome, queda de economias e até mesmo guerras. Somado ainda à enorme dependência digital. A solução encontrada por grande corporações, juntamente com alguns governos, foi o desenvolvimento da nano-tecnologia, que foi implantada no cérebro das pessoas, onde os nano robôs iriam inibir os desejos humanos. Porém como tudo, sempre há os que resistem, 1% da população mundial resistiu a esse método. Anos se passaram e a Colônia de Novo Horizonte sofre com o maior índice de infrações do mundo. E a quem eles atribuem a culpa?  A comunidade chamada Erótica.

    A Erótica realiza festas onde as pessoas (e os protagonistas) podem se libertar um pouco do controle mental do governo. Você deverá escolher entre as três raças, Humanos, Clones e Transumanos, para poder atingir seus objetivos, ou melhor, saciar os seus desejos. Você tem uma lista de 5 Desejos que você deve saciar, mas essa busca pelos desejos devem ser bem pensada, pois você não pode perder o controle, afinal, essa é uma das formas de se adquirir os Pontos de Destino. Ao atingir os 10 pontos o governo descobre suas intenções e fim de jogo pra você.

    E aí, interessante né? Mas não paramos por aqui, conseguimos uma entrevista com o brasileiro, criador do Erótica. Cara gente boa que topou na hora a entrevista. Então confiram aí!

_________________________________

- Primeiramente, Saudações da Budega. Agora por favor, se apresente para o pessoal.

{Allan} Olá ao pessoal da Rádio Budega e a todos as pessoas que acompanham o site. Meu nome é Alan Silva, tenho 29 anos e trabalho com jogos desde 2006. Tudo começou no site www.rpgonline.com.br onde participei da equipe de operadores auxiliando pessoas no programa iRPG, atualmente o programa chama-se RPG 2ic. Em 2007 efetivamente entrei de cabeça no desenvolvimento de jogos. Alguns deles estão disponíveis gratuitamente em meu site (www.insetovermelho.com.br ). Em Agosto de 2015 publiquei o meu primeiro jogo, intitulado Cachorros Samurais.



- Então Alan, há quanto tempo você conhece esse mundo louco chamado RPG?

 
{Allan} Praticamente 12 anos. Meu primeiro contato com RPG foi recente, em relação a muitas pessoas, desde 2004 jogava com alguns amigos D&D 3.5. Era um monge meio-elfo, é muito divertido, recomendo. Principalmente depois do nível 12.



- Quais são seus jogos preferidos? E por quê?

{Allan} 3D&T (a capa de cor azul) e jogava muito Tormenta. O primeiro jogo como mestre. É uma porta de entrada fantástica e que traduziu bastante a minha diversão adolescente. Não só recomendo por ser um jogo nacional, mas algo bastante engraçado, sem muita verossimilhança e há um espaço gigante para acolher novas pessoas para jogar.

Atualmente gosto do jogo Monsterhearts. É fantástico, muito bem feito quanto design de jogo. É um jogo que trata com bastante responsabilidade a adolescência, questões de gênero e valorizar a monstruosidade moderna. A campanha de jogo é bem estilo de seriados da TV. Outra coisa que me encanta é como o mestre de cerimônias (mestre de jogo) conduz tudo. Ele segue alguns princípios e o mais interessante deles é fazer perguntas frequentemente. Isso quer dizer que, o mestre interfere em maior parte de sua narrativa explorando a imaginação da pessoa com perguntas inteligentes que forçam as pessoas a alimentar o cenário. O mestre é mais um especialista de entretenimento e isso é excitante.



- Mas vamos ao que interessa. De forma resumida, o que é Erótica?

{Allan} É um jogo de contar histórias sobre sedução e distopia. As pessoas gerenciam uma festa e protagonistas que foram convidados para participá-la. Erótica é o nome de uma comunidade que expressa culturalmente à falta de sedução após a sanção de uma nova ordem mundial. A sedução é o produto da comunidade, porque ela torna as pessoas importantes, desafiadas e fortes emocionalmente. E o flerte é a ferramenta para encantar pessoas e realizar desejos.



- E de onde veio à inspiração para esse jogo tão peculiar?

{Allan} Começou no concurso Faça-Você-Mesmo do Coletivo Secular (Secular-Games). Neste concurso existiam algumas palavras-chave para desenvolver um protótipo jogável. Eu escolhi erotismo e subversão. Mas como todo jogo, eu adiciono parte das minhas experiências de vida por lá. É um tempero especial. Todas as minhas em festas na região de Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre estão contidas. E ainda misturei a minha imaginação. Eu imaginei a ideia de uma nova geração de pessoas que vivem em uma nova ordem mundial, mas que vivem reclusos em redomas e estruturas sociais equilibradas e igualitárias.

A partir daí li obras clássicas de distopia como Farenheit 45, Admirável novo mundo e 1984. Na TV tem os documentários “a história do sexo” e “como o sexo mudou o mundo” todos produzidos pela History channel. As séries de TV Black Mirror, Queer as folk e Lúcifer. Filmes como A ilha, Distrito 9, A série Divergente, Ghosts in the Shell, Blade Runner, O preço do Amanhã, Vingador do Futuro. Dentre outras... Terá uma unidade no livro com uma lista de inúmeras referências e inspirações para auxiliar a temperar o jogo.



- Você diria que o jogo foca mais na interpretação ou mais na rolagem de dados?

{Allan} Surpresa! O jogo não precisa de dados. Erótica utiliza apenas objetos para contar como base do sistema de regras. Um jogo próximo a isso é Este Corpo Mortal que a Retropunk trouxe para o Brasil. Então, eu foquei bastante sobre as escolhas e interpretações das pessoas. Eu deixei bastante claro no início do livro o quão perigo é o pensamento e que o mesmo deveria ser controlado por algo ou alguém. E o jogo fará todas as pessoas pensarem com maior responsabilidade suas vontades, principalmente sob um contexto de sedução. Será que necessariamente a sedução é apenas vinculada ao sexo? Como posso usar a sedução para conseguir algo que o sistema governamental não me entrega? Isto e outras perguntas darão mais sabor ao jogo.



- Dentro do jogo, qual seria a diferença entre os Humanos, Clones e Transumanos?

{Allan} Humanos é basicamente uma raça extinta neste mundo. O que aconteceu é que os humanos evoluíram. A ciência e tecnologia ficaram bastante acessíveis às pessoas. Humanos são tratados como raças puras, mas manchadas pelo colapso global. Eles carregam uma culpa enorme por tudo que aconteceu ao novo mundo, então são emocionalmente frágeis. Dependem diretamente de afeto e aceitação. O que tornam pessoas muito fáceis de serem seduzidas.

Os transumanos são os novos humanos. É a nova geração de pessoas que vivem neste novo mundo. Alguma afetou diretamente o código genético humano. Mutações surgiram nas mais diversas formas, basicamente criando uma instabilidade nas atividades físicas e mentais. E isso afetou bastante a dependência emocional devido a falta de padrão comportamental tornando-se necessária a implantação de nano robôs para a leitura mental em toda a nação. Então os pensamentos caóticos e instáveis os tornam perigosos.

Já os clones é a atual tentativa humana de prolongar a vida dos humanos puros. A fabricação destes clones é limitada a 100 reproduções. E apenas 4% da população local poderá ter clone. O que causa polêmica nas diretrizes da nova ordem. A maior parcela dos clones vivem em uma própria comunidade com objetivos específicos para o avanço das camadas sociais, políticas e econômicas no novo mundo. Muitos clones são alimentam a curiosidade de expandir o conhecimento. Fugas são frequentemente registradas e muitos destes clones acabam caindo nas mãos da comunidade Erótica, tornando-se instrumento de sedução. E muitos destes clones têm fascínio pela estrutura da comunidade, tornando-se impossível voltar para o seu antigo lar.



- O que é "A Festa" que o jogo fala?

{Allan} Imagine como se fosse um culto. Um ritual para que todas as pessoas exercitem e batizem convidados sobre o poder da sedução. Tudo disso dentro de algum espaço (rua, boates, prédios, casas abandonadas, galpões, vagões, contêiner e etc). Cada festa possui um tema bastante específico. A comunidade Erótica é fragilizada por inúmeras ideologias que foram derivando ao longo de sua expansão. Ao mesmo tempo em que ela é bastante prazerosa, existe o lado perigoso. Toda festa possuem personagens emocionalmente fortes capazes de proporcionar o que seus seguidores almejam.


-O que são Atividades de Festa?


{Allan} As atividades da festa são situações que acontecem em boates no mundo real. Por exemplo: alguém lhe admira sem você saber, posar para uma fotografia e ser abordado por alguém estranho. São situações que forçam os protagonistas a estarem dentro do clima da festa. Sendo assim, alimentando a vontade de fazer alguma coisa ou apenas aguardar para ver o que acontece.


- E qual o objetivo do jogo?


{Allan} Os objetivos do jogo são vários. Basicamente observando o espectro total do jogo, as pessoas não poderão violar as respostas das 3 perguntas: Qual tipo de desejo espantaria a sua permanência na Erótica? Com qual pessoa você não gostaria de realizar um desejo?
Diga qual tipo de flerte você não desejaria ver no jogo?

Estas respostas violadas, além de atrapalhar a diversão do jogo, força a aceleração do fim da história. O fim da história é dado quando qualquer personagem acumulam 10 pontos de destino em sua ficha de protagonista. Existe algumas formas ganhar estes pontos, uma delas é manifestar desejos dos protagonistas.

Mas no campo do protagonista, os personagens podem manifestar todos os desejos de sua lista, 5 no total, ou tentar não completar os 10 pontos de destino, resistindo as atividades da boate em relação ao protagonista.



- Agora o mais importante! Diz aí pra galera, como podemos ajudar esse incrível jogo a se tornar real.

{Allan} O projeto deste jogo está em financiamento coletivo no site Kickante (http://www.kickante.com.br/campanhas/erotica-rpg). É necessário acumular R$ 4000,00 para a viabilização. Então, toda ajuda é bem vinda. Temos pelo menos 30 dias para ajudar no financiamento.



- Você já tem outro jogo já lançado, o Cachorros Samurais. Sobre o que seria esse jogo?

{Allan} O jogo Cachorros Samurais é o único que publiquei em meio impresso. Ele é um jogo sobre cachorros samurais que buscam encontrar o estilo de vida samurai. Todo o Japão é ambientado por animais de várias espécies, especialmente os cachorros, que é a raça predominante. O ponto que mais chama a atenção das pessoas é que você come biscoitos durante o jogo para fortalecer o seu personagem. É uma nobre recompensa por ter boas condutas. O jogo completo e as aventuras são disponibilizados gratuitamente no site (http://www.insetovermelho.com.br/p/jogos.html).



- Cachorros Samurais e Erótica. O que mais podemos esperar para o futuro?

{Allan} Eu aprendi com a publicação de Cachorros Samurais não realizar tantas promessas. A princípio pretendo lançar no segundo semestre o meu terceiro jogo. Chama-se Veridiana. É o jogo sentimental com rolagem de dados. A história curtíssima, menos de 25 minutos, mas trata bastante sobre um tema muito delicado. A doença.

Na história do jogo um pequenino personagem humanoide com um cabelo exageradamente longo e colorido vive em uma comunidade dentro de uma árvore. Ele exilado de sua comunidade por causa de uma doença terminal, provavelmente contagiosa, e a única esperança é encontrar a Veridiana. A Veridiana é uma lenda contada pela comunidade. E para chegar até ela são necessários 6 dias, o personagem passará por 6 emoções diferentes, uma por dia, e tentará resistir a doença e os conflitos da natureza antes que caia em sono profundo. É um jogo que me fez mudar a percepção sobre a vida.

Eu sou muito suspeito para dizer, mas é um jogo tão fantástico e lindo que decidi escrever uma continuação aprofundá-lo com uma nova história envolvendo o xamanismo. A continuação tem o título de espíritos das colinas. Eu não decidi se o lançamento deste jogo será em financiamento coletivo. Talvez seja melhor tomar esta decisão mais tarde.


- Alan toda a equipe da Rádio Budega gostaria de agradecer sua atenção. E quando o projeto for 100% financiado vamos divulgar aqui. Estamos na torcida, já rezamos pra todo mundo, de Nimb à Caim, afinal queremos que o cenário do RPG no Brasil cresça cada vez mais!

{Allan} Eu agradeço ao apoio de vocês e de qualquer pessoa eu esteja contribuindo com o projeto direta ou indiretamente. Mas estamos juntos na luta para ampliar não só público, mas a qualidade quanto produto, incentivar novas pessoas com novas ideias para criar mais jogos, mais assuntos que interessam o maior número de campos sociais possível.

__________________________________________________________________________________________________________


E aí gostou e quer ajudar, dar uma força nesse projeto original? Participe do financiamento. Quer ajudar mais não tem a grana? Divulgue para o máximo de pessoas que conseguir! Não perca tempo, vá para: http://www.kickante.com.br/campanhas/erotica-rpg

E vamos fazer nossa parte.

#RPGBrasil #RPGPower



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...