terça-feira, 9 de junho de 2015

Bem vindo a Entre Deuses! #1

   Já pensou em jogar um RPG onde você é um deus? No estilo de Age Of Empires: Mythology ou Black & White? Ou como outros milhões de Board Games por ai? Se a resposta foi sim (ou então se você se interessou pelo assunto) continue lendo! 



O mundo está em suas Mãos!






   "Entre Deuses" é um RPG narrativo inspirado, inicialmente, em Age Of Empires: Mythology e posteriormente complementado com o RPG Scion da White Wolf. Neste jogo os personagens serão parte de um Panteão, dividindo suas funções entre acumular mais poder e administrar os mortais no Mundo Material. Os personagens dos jogadores, os deuses, detêm poderes grandiosos, capazes de fazer frente a exércitos em alguns casos, mas o foco não são batalhas e lutas individuais e sim o esforço dos deuses para criar uma grande e prospera Civilização (ou não!).


   O jogo em si possui dois “modos”: O primeiro é quando os deuses estão “acordados" e interagindo com o mundo, construindo cidades, instruindo líderes e resolvendo qualquer problema que possa vir a acontecer. O segundo modo ocorre quando os deuses “hibernam”, o que acontece com certa frequência, dependendo do nível de poder do deus. Neste tempo que eles hibernam a sua civilização e sacerdotes podem tomar rumos diferentes, variando de acordo com o que eles fizeram no tempo que estavam acordados. 

   É importante realçar que varias mecânicas foram pegas do jogo Scion e atualizadas para o sistema Storytelling, recomendando-se que se tenha certo domínio das regras do Novo Mundo das Trevas para ingressar neste RPG. De um modo ou de outro é possível jogar Entre Deuses com quase qualquer sistema que consiga emular seres tão poderosos quanto deuses juntamente com um sistema de civilização (que será apresentado em outros posts mais adiante).

A Historia: 

   No principio haviam apenas os dois eternos: Destruição e Criação. 

   Eles então resolveram criar o Mundo, após uma infinidade de séculos discutindo como ele seria, chegaram a um impasse: eles mesmos tinham ideias tão opostas um do outro que não conseguiam chegar ao mais simples consenso. Então decidiram juntos, pela primeira vez, que iriam criar seres de poderes quase tão grandes quanto os seus próprios e que estes seres iriam dar conta da criação. 

   Então eles uniram sua energias e criaram os três Titãs: Gaia, Onobus e Sallen, estes por sua vez criaram centenas de outros seres, chamados de Primevus, para ajuda-los. Naquela época a Essência era farta, e os titãs contagiavam seu filhos com seu imenso poder! Então começou a criação: Gaia cuidou do que seria o Mundo Material, Onobus do Mundo Astral e Sallen auxiliou a ambos, criando também varias pequenas dimensões. 

   Após séculos de criação o Mundo Material estava repleto de belos seres, animais e vegetais, enquanto espíritos vagavam pelas profundezas do Mundo Astral. Porém a bela criação ainda tinha terríveis inimigos, os Eternos, que apenas de olharem-na já provocavam o Caos, obliterando o que havia sido criado ou a padronizando em forma impossíveis. Os Titãs então juntaram suas energias e baniram os Eternos para fora da criação, onde hoje é o reino dos deuses. “Nada se cria, nada se destrói. Tudo irá se transformar!” E esta foi a regra máxima da criação, que apenas os Primevus podiam quebrar. Os Titãs, porém, estavam esgotados... 

   Gaia foi dormir no coração da Mãe terra e se fundiu a ela, dando a realidade um firme alicerce para se formar, em quanto Sallen sumiu adentrando o mundo astral, deixando seu ultimo presente a todos: A Magia. Onobus porém, não quis partir ou dormir, apreciando de mais sua criação para isso. Então usou seu ultimo sopro de existência para criar os seres humanos, seres carnais que detinham também almas. 

   Os Primevus ficaram órfãos. Os Eternos estavam banidos e seus pais, os Titãs, estão dormindo, sumidos ou mortos... Então houve uma grande reunião com todos os Primevus, que perdurou por mil anos. Ao final muitos deles resolveram ir ao mundo celestial junto aos Eternos desfrutar do sono infinito, em quantos outros resolveram ficar... 

   O poder daqueles que ficaram era agora limitado, e a fonte de Essência, antes abundante, agora era rara, por isso pouco a pouco suas energias vão sendo Desfiadas da realidade... Mesmo assim muitos decidiram seguir cuidando da criação, outros porém acharam que ela era a fonte de sua amargura e se dedicaram a destruí-la. 

   Assim os deuses começaram a andar sobre o Mundo e desde então estamos Entre Deuses. 

O mundo Material e o Astral:

Belo, mas perigoso! Aqui até mesmo os Deuses tomam cuidado...
   Existe dois mundo diferentes na criação: O Material e O Astral. O primeiro é o centro dela, como a gema de um ovo, e detém o grosso de toda a criação: Animais, plantas, vegetais e os seres humanos, estes últimos detendo uma forte influência em toda a criação. 

   O Mundo Astral, entretanto, é oque rodeia a criação, como a clara que envolve a gema, e é dividida pelo Espelho: uma zona mais próxima da realidade material, que como o nome sugere, é seu espelho - Tudo o que existe no Mundo Material e tem uma influência forte o bastante, tem seu representante no Espelho.
 Se continuar se afastando do centro entramos no Profundo Astral, uma zona perigosa habitada por espíritos tão poderosos, ou mais, que os próprios Primevus, onde até mesmo as leis da realidade parecem turvas... Alguns dizem que Sallen ainda vaga em algum canto remoto deste perigoso lugar.

   A ideia é que o mestre crie seu próprio mundo para que os Primevus interajam, com suas regiões (tanto no Mundo Astral quanto no Material), NPCs importantes entre outros, porém em outros posts irei dar exemplo de “mundos” para serem usados pelos jogadores ou servirem de base para os mestres. 

A Magia: 

Alguns mortais podem ser perigosos!
   A Magia é algo vivo dentro do mundo, que consegue alterar a estrutura da realidade conforme os pensamentos de seu detentor, gastando uma força equivalente para o efeito (Variando de memórias, a fadiga fisica ou itens materiais que são "consumidos") 

   Sua forma, frequência e força depende muito do cenário criado pelo mestre, mas de maneira padrão existe dois tipos de usuários de magias: Feiticeiros e Magos. O primeiro ganha sua magia de uma forma mística, e a utiliza apenas através de sua vontade, em quanto o segundo estuda anos para poder gerar os efeitos, seja como for Primevus NÃO conseguem utilizar Magia (que é diferente dos poderes conhecidos como Divindades), mas conseguem manipulá-la com certa influência: Criar Feiticeiros ou retirar seus poderes, alterar ou criar palavras magicas entre outros. Seja como for, mais detalhes da magia será abordado mais a frente.



Crédito pelas imagens há Genzoman, sakimichan, jcbarquet e uidrim do Deviantart.com!
__________________________________________________________________________
Gostou deste post? Gostaria de dar sua ideia para este cenário? Não perca tempo! Torne-se um deus, crie seu comentário aqui em baixo e acompanhe nossas publicações na nossa página no Facebook: Rádio Budega (basta dar seu divino joinha). Não deixe de conferir também nossos Podcasts, basta clicar aqui ou aqui. Rádio Budega Agradece a Preferência. 

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...