quarta-feira, 15 de abril de 2015

Mago o Despertar Cyberpunk - Parte 1

Olá Humanos, aqui quem vos fala é Dio Ouroboros, e vou lhes apresentar um cenário único para o Mundo das Trevas: Mago Cyberpunk! Divirtam-se  



Uma Breve História
Introdução

            Todos os magos já ouviram falar das lendas de Atlântida, dos Dragões, dos Mundos Supernos, da Escada Dourada, dos Oráculos e Exarcas e principalmente das Quatro Ordens (Escada de Prata, Mysterium, Guardiões do Véu e Seta Adamantina). Mas esta história não é sobre o passado, nem tão pouco sobre o seu presente, e sim sobre um futuro, um futuro alternativo que mudou a história do Mundo das Trevas para sempre.


O Inicio do fim

            Se os magos ainda existissem, provavelmente eles sofreriam a humilhação por tamanho erro... As Ordens Atlantes sempre tiveram hierarquias rígidas, compartilhavam dos mesmos ideais (ou quase), com uma história em comum que os aproximava, entre si, ao nível da segurança das tradições, eles se viam como os legítimos herdeiros do legado da Cidade Desperta, bem como os únicos merecedores da Magia e dos Reinos Supernos.

Tal visão semi-mitológica influenciou gerações de magos pelos séculos, criando na sociedade Desperta um caráter autoritário e intolerante sobre todo mago que não visse com bons olhos a utopia atlante, bem como, tentasse quebrar paradigmas místicos em busca de novas respostas, o resultado disso? Constrangimentos públicos, perseguições políticas, prisões, torturas físicas e psicológicas e até mesmo a pena capital: a Morte. O Diamante acreditava que somente sobre a tutela das Ordens e seguindo os passos dos grandes Oráculos era possível se tocar mais uma vez os Reinos Supernos, afinal porque um Desperto iria recusar sua herança arcana uma vez que ele só pôde acordar do Sono graças as Torres dos antigos Reis Atlantes? E pior, correndo o risco de atrair o Abismo ainda mais para o Mundo Decaído, bem como reforçar a maldita Quiescência? Para ele fazia total sentido perseguir os diferentes, para o bem de todos os magos.

Tudo isso mudou no século 19, pois foi nesse período que as chamadas Cabalas Inomináveis se proliferaram em maior escala, cansados da opressão das Ordens, tais magos se rebelaram contra o status quo, afinal o que os Despertos anseiam não é a liberdade? Então as Guerras Inomináveis começaram, a anarquia se espalhou por vários países do mundo, os magos se destruíam em combates nas sombras, manipulando os Adormecidos ou atacando diretamente seus inimigos (ou você acha que a erupção do vulcão Tambora, que enegreceu os céus do hemisfério norte em 1816 foi provocada por forças naturais?), isso atraiu a atenção dos Profetas do Trono Superno, que viu nos Inomináveis uma oportunidade de subjugar o Diamante Atlante.

O Grande Aceite

Emissários Profetas foram enviados às Cabalas Inomináveis com a proposta de oferecerem aos insurgentes o poder e a riqueza necessários para unir a Magia Tecnológica e Cultural com um plano de dominação que guiaria a humanidade para longe do oculto e apagaria de uma vez por todas da memória dos homens a Cidade de Atlântida... e Foi Isso que aconteceu.

Unidos contra um inimigo em comum, Inomináveis e Profetas devastaram as Ordens Atlantes, atacando com precisão cirúrgica os Consiliums e Cabalas, e já mesmo na primeira metade do século XX, os últimos Despertos do Diamante foram aniquilados. Os servos dos Exarcas estavam exultantes, seus aliados possuíam as chamas do infinito na ponta dos dedos, criando armas e feitiços tão devastadores que nenhum atlante poderia conceber (Afinal, basta a união dos Arcanos das Forças, Matéria e Primórdio para que as Bombas Nucleares começassem a cair do céu), os Profetas finalmente haviam conseguido seu intento, haviam bloqueado a humanidade definitivamente de entrar nos Reinos Supernos, ou pelo menos era isso que eles imaginavam.

Não demorou muito para os Profetas do Trono perceberem que haviam criado um monstro, com sua criatividade pulsante e o poder dado pelos servos dos Exarcas, os Inomináveis criaram rasgos na própria realidade, acessando diretamente os Reinos Supernos, nada estaria a salvo da fome da Humanidade, e houve guerra no céu. Os Profetas se viram encurralados pelos seus outrora aliados, os Exarcas e Oráculos não conseguiam mais controlar os padrões do Tecido como antes, e logo todos foram apagados da existência, e isso teve consequências: As Torres ruíram ante a pressão dos conflitos, os Adormecidos se viram em um turbilhão de Caos, Paradoxos e Manifestações do Abismo, e então o fim, o Mundo foi destruído, os Reinos Supernos ganharam uma aparência de desolação e vazio, ninguém mais era capaz de despertar ao final da Guerra, foi então que os vitoriosos se levantaram.

Dos escombros da existência, os anteriormente chamados Arquimagos Inomináveis se ergueram, distorcidos pela guerra tanto fisicamente quanto psicologicamente, eles só tinham um propósito: Erguer a Realidade a sua Imagem e Semelhança, e do universo quebrado surgiu o Deus-Máquina.

A entidade conhecida como Deus-Máquina se valeu do Padrão para reconstruir o mundo decaído, megalópoles se ergueram de crateras no chão, onde os humanos poderiam viver e serem melhorados pela ciência ratificada, e aqueles que nos primórdios do mundo seriam chamados de Magos deram lugar aos “Gifted” (ou os Privilegiados), que receberam os dons da Visão, podendo impulsionar suas mentes para manipular a realidade através das inovações da superciência (ou tecnomagia), sem intermédio das Torres, os Gifted eram ainda mais raros que os magos, mas mais poderosos, uma vez que suas mentes racionais eram capazes de tocar o núcleo do Deus-Máquina, lhes permitindo evoluir e dar continuidade ao que a magia havia fracassado: O Domínio sobre Tudo.

O Inicio de um novo Mundo

 Logo os Gifted formaram uma sociedade especial, uma elite, na qual os humanos são totalmente dependentes, seja com seus implantes biotecnológicos, seja com suas melhorias psíquicas ou suas drogas avançadas que acalmam as massas. A Tecnocracia era a potência deste mundo sinistro e enclausurado em ferro e neon, pois de seus laboratórios não surgiam apenas maravilhas, muitos dos terrores que atormentavam as Megalópoles haviam sido criadas pela Tecnocracia, alguns por acidente, outros como uma forma de punição e controle da população.

Os Arcanos deram lugar às Faculdades, sendo desmiuçados de forma cientifica e seleta, estudada exaustivamente pelos Tecnocratas, elas são:

*(Morte) Faculdade dos Estudos Mórbidos

*(Sorte) Faculdade do Processo de Previsibilidade

*(Forças) Faculdade das Energias Evolutivas

*(Vida) Faculdade da Manipulação Biológica

*(Matéria) Faculdade da Química Elemental

*(Mente) Faculdade da Psicologia Avançada

*(Primórdio) Faculdade das Partículas Elementais

*(Espaço) Faculdade da Consciência Espacial

*(Espírito) Faculdade da Realidade Paralela

*(Tempo) Faculdade das Dinâmicas Temporais

Com o advento dos Privilegiados após a Ascensão do Deus-Máquina, era possível se supor que o Abismo deixaria de existir, que ele fora superado... ledo engano. O Abismo não deixou de existir, ele se modificou para se adequar à grande esfera que engoliu a realidade na forma do Olho do Deus-Máquina, os seres humanos são resquícios de um mundo passado, e por consequência disto carregam dentro de si um pouco do Vazio, e este vazio é chamado de Racionalização.

A Racionalização é o preceito da Ignorância humana, uma sequela inconsciente que se agarra a paradigmas que lhes dê segurança sobre seu lugar no universo, tais paradigmas prendem as mentes humanas por grilhões invisíveis que não conseguem enxergar além de certos limites, somente os Privilegiados tem a capacidade para usar a verdadeira ciência e se libertar desses grilhões. Desta forma, a Racionalização impede os humanos de se Iluminarem (o equivalente ao Despertar), e quando presenciam os feitos dos Privilegiados, suas mentes limitadas racham até a insanidade completa.

Os Magos possuíam a Gnose, uma medida do quanto eram capazes de entender e estarem ligados aos Reinos Supernos, já os Privilegiados possuem o “Insight”, uma forma de medição do quão aberto é o seu Olho da Mente, permitindo o máximo de compreensão e concepção sobre os conhecimentos que regem o Mundo.                                                                                                                                       
Uma vez que a Mana não existe mais, os Privilegiados se valem da Visão para operar as leis da realidade em formas nunca imagináveis, a Visão é a forma dos magos de se valerem do potencial de seus Insights para calcularem e operarem as Faculdades.

Paradoxos ainda existem na vida dos Privilegiados, mas ao contrário dos Magos, estes foram capazes de entender as causas do Paradoxo através do Princípio da Incerteza: uma vez que há a possibilidade dos efeitos previstos agirem de forma diferente da imaginada pelo Privilegiado, ocorre um risco de Paradoxo. Outra causa do Paradoxo é a observação de outras pessoas sobre o experimento, assim como a Racionalização não permite que os humanos consigam conceber o Universo como um todo, o Paradoxo (ou Incerteza) pode acontecer em detrimento do experimento, agindo de forma diversa á aquela prevista, tal como é explicado pelo experimento mental do Gato de Schrödinger, onde aqueles que observam alteram o objeto observado, uma vez que a Racionalização determina o que é Plausível (Velado) e Inconcebível (Vulgar).

            Os Privilegiados não usam o Imago para dar vida aos seus Experimentos, eles se valem dos Diagramas, eles imaginam e calculam os efeitos de seus experimentos antes de os executar. Diferente dos Magos que usam os Feitiços Clássicos, os Privilegiados usam as Teorias Provadas, que para todos os efeitos são teorias testadas e colocadas em prática de forma mais segura. Já os Feitiços Improvisados tem seu equivalente como Experimentos Radicais, menos confiáveis para os Privilegiados, uma vez que seu caráter científico assinala a imprudência destas ações, pois são experimentos que ainda só existem na mente do Privilegiado.

Outrora os Reinos Astrais conectavam todos os seres humanos em Planos Oníricos divididos em 3 camadas: Oneiros, Temenos e Axis Mundi, com o advento da Guerra Final, os Reinos Astrais foram varridos, e para evitar que todo o conhecimento acumulado fosse perdido e a humanidade caísse em um coma vegetativo, os Inomináveis através do Deus-Máquina criaram a Teia Digital, um compêndio de informações reformulado que conecta a mente de toda a humanidade uma vez mais, acessada pelos Privilegiados em suas buscas pelos saberes antigos e secretos da memória do Mundo. __________________________________________________________________________

Gostou? Deixe sua crítica, sugestão ou dica para novos cenários, estamos a sua inteira disposição, aproveite e dá um "curtir" na nossa fanpage no facebook: Rádio Budega.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...