quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Charme, Presas e Sangue - Réquiem, a sinfonia dos Amaldiçoados

     Iniciando Transmissão - Trecho de uma conversa gravada em um bar da cidade de Nova Elisa - Confidencial. - Cara, eu não sei o que está acontecendo comigo, eu nunca me senti assim por ninguém antes, o jeito que ela me olha, eu sinto medo, mas eu me desespero só de imaginar ela sumindo da minha vida. Não me olhe assim, eu não tenho culpa, desde que saímos pela primeira vez e ela me ofereceu a taça de vinho eu me encontro apaixonado por ela, só que eu fico exausto todas as noites que a encontro. Eu estou mais pálido? Ah sim, meu médico disse que estou um pouco anêmico... 

   

     Vampiro o Réquiem é um RPG de horror pessoal produzido pela consagrada White Wolf e que veio para o Brasil através da Editora Devir. Criado por vários nomes conhecidos sendo o principal o do mestre Greg Stolze, um dos maiores idealizadores do Mundo das Trevas 2.0, sendo responsável por títulos como Unknown Armies, Godlike e Demon: The Fallen (que chegou aqui no nosso país como Demônio: A Queda, também distribuído pela Editora Devir). 

     Neste jogo os jogadores interpretam vampiros, mas vampiros de verdade (nada de Crepúsculo por aqui ein), onde tais criaturas vivem escondidos nas sombras das cidades, se infiltrando na sociedade humana sem que nenhum mortal tenha consciência da existência de sua raça, afinal de contas é muito mais fácil para os lobos caçarem se as ovelhas não souberem que eles estão por perto. Vampiros são criaturas extremamente politizadas, vivendo sobre regras rígidas e hierarquias semelhantes ao feudalismo da Idade Média. 

     Se engana quem pensa que ser um vampiro é fácil ou agradável. A pessoa que é Abraçada (termo usado para o ato de transformar um mortal em vampiro, despejando algumas gotas de sangue amaldiçoado na boca da vítima quase morta) sofre com várias maldições: o sol e o fogo queimam sua carne dolorosamente; a única coisa que lhe dá prazer realmente é o Vitae (o nome usado pelos vampiros para o sangue); nenhum alimento pode ser consumido pois é vomitado violentamente assim que chega ao estômago; o sexo perde o sentido, tendo a mesma sensação que tocar em um pedaço de seda, prazeroso, mas irrelevante. E existe a Besta, algo que está dentro do vampiro, uma sombra dentro de sua alma que lhe instiga a cometer os crimes mais bárbaros, seja pela fome, pela raiva ou pelo medo, os vampiros lutam constantemente para manter sua Humanidade, pois quanto mais baixa for, mas próximo a Fera estará de assumir o controle de suas atitudes. 


    Mas existem algumas vantagens: Os vampiros são quase imortais, permanecem com a mesma aparência de quando foram Abraçados, não importando se se passaram anos, décadas ou séculos; eles possuem força, resistência e velocidades acima de qualquer mortal, além de possuírem poderes assustadores chamados de Disciplinas, onde eles podem controlar as mentes de suas vítimas, transformar seus corpos em formas animalescas, ou até mesmo ficarem ocultos, invisíveis, sem que nada possa os ver ou sentir. 

     Os Membros (termo usado para designar todos os vampiros), são divididos em cinco clãs,  que são linhagens de sangue com traços em comum que os fazem ser subespécies dentro da raça, apresentando características e Disciplinas distintas umas das outras. Os clãs são: Os Devas- vampiros sedutores que são fascinados pelas sensações humanas. Os Gangrels - vampiros selvagens, mais ligados a Besta do que qualquer outro clã. Os Mekhets - vampiros eruditos que se escondem nas sombras. Os Nosferatus - criaturas deformadas que causam pesadelos. E por último, os Ventrues - vampiros aristocráticos que nasceram para dominar. 

   
     A sociedade dos Amaldiçoados é muito bem estruturada, onde em cada cidade que exista um número considerável de vampiros, possuirá um Príncipe, um vampiro poderoso e influente que detém o poder de estado da cidade, sendo responsável por aplicar as Tradições a todos os mortos-vivos.  As Tradições são diretrizes de comportamento ligadas diretamente a condição vampírica, como a Tradição da Máscara, que visa ocultar a existência vampírica dos mortais, a Tradição do Amaranto, onde se é estritamente proibido o ato de consumir o sangue e a alma de outro vampiro e etc, sendo punido severamente o Membro que as quebrar. 

     Os vampiros ainda se dividem em Coalizões, grupos político/ideológicos que guiam os Amaldiçoados pela eternidade, lhes conferindo propósito e sentido para suas existências imortais. Entre elas estão o Círculo de Anciã, vampiros de costumes pagãos que cultuam deuses cujo o nome é melhor não pronunciar; o Invictus, os senhores da noite do Primeiro Estado, os mais feudais entre as coalizões; a Lancea Sanctum, a igreja dos Amaldiçoados, acreditam que os vampiros foram criados por Deus para o propósito de predar os humanos; a Ordo Dracul estudiosos da condição vampírica que buscam a evolução da espécie em algo maior; e por último o Movimento Cartiano, vampiros que buscam uma inovação no sistema da sociedade vampírica, conferindo assim um sentido político e democrático para os Membros.


          Vampiro o Réquiem é um jogo fantástico, que sem dúvida recebe aqui o Selo de Qualidade Rádio Budega, por sua ambientação incrível e seus personagens únicos, interessando em conhecer mais? Clique aqui para ter acesso a página da Devir. 

     Gostou desse post? Ajude os budegueiros então, comente, faça um crítica ou sugestão, sua participação é muito importante para nós (prometemos que não mordemos... muito). 

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...